Inseminação artificial

Autor: Didier Mervilde

Publicação: 17-11-2017

Descrição:

Inseminação artificial ou I.A. é o processo pelo qual o esperma é colocado no aparelho reprodutivo de uma fêmea usando meios que não sejam relações sexuais ou inseminação natural.

Aplicação

O primeiro relatório sobre a I.A. que encontrei foi num artigo da Budgerigar World, em novembro de 1986 na sua página 22. O projeto fez parte do programa de pesquisa realizado sob os auspícios do "Budgerigar World" Research Fund, uma organização criada em conjunto com a Zoological Society of London e Budgerigar World. Ao longo dos últimos 4 anos, foram estudadas diferentes áreas da biologia reprodutiva de periquitos, incluindo o ciclo testicular masculino, métodos de coleta de sêmen, ultaestrutura dos espermatozoides, composição seminal do plasma e diluição do sémen e congelamento (1). O Dr. Jamie Samour e Janet Markham usaram esperma fresco e congelado (3 semanas a menos 196 Graus Centígrados em nitrogênio líquido). Ambos foram bem-sucedidos.

Enquanto isso, o uso da I.A. em periquitos foi-se espalhando por todo o mundo, especialmente em países onde a importação de aves vivas é proibida. Ao mesmo tempo, algumas pessoas viram o valor comercial da I.A. e começaram a promovê-la com vídeos, CDs, palestras em clubes de amigos, etc.. A pergunta que se faz é: Precisamos da I.A. para sermos bem-sucedidos no nosso hobby? Para poder responder a esta pergunta, entrei em contacto com criadores experientes e criadores menos experientes. Dependendo de onde viviam, encontrei uma maioria a favor do seu uso nos países que não podiam importar aves vivas. Para os outros países o resultado era 50/50. Foi entre os criadores menos experientes, onde a I.A. teve mais adeptos enquanto os criadores experientes muitas vezes punham muitas reticências. Uma dessas observações foi: "A I.A. é um grande benefício para o hobby com mão habilidosa... Eu não uso isso, dá muito trabalho". Este é um pensamento muito importante e demonstra o que um criador experiente pensa sobre a I.A.. Outros criadores experientes preferiram não responder à minha pergunta o que, na verdade, também é uma resposta que pode ser interpretada como positiva ou negativa.

Seguindo alguns outros pensamentos sobre a I.A. :

• Um macho de qualidade pode ser usado para fertilizar algumas fêmeas (favorável);

• Se um macho ou fêmea estiver ferido ou tiver um problema permanente você pode usar a I.A. (favorável);

• O perigo é sempre que genes indesejados ou más características são transferidos (desfavorável);

• A I.A. pode ser usada como uma ferramenta para salvar espécies em vias de extinção (favorável e desfavorável) (no nosso hobby não porque o periquito não é uma espécie em vias de extinção);

• Se houver baixa fertilidade, o problema da infertilidade aumentará naturalmente ou através do uso da I.A. (desfavorável);

• Se uma fêmea ou macho tiver alguma deformidade, o gene deformado será espalhado no aviário usando-se a I.A. (desfavorável);

• Podem-se ter menos machos e mesmo assim ter a mesma qualidade de jovens (favorável);

• Não é tão fácil como eu pensei. Lesionei alguns dos meus melhores machos (desfavorável).

Prática

Tubo capilar em vidro

• Acasale os dois pássaros ou use um macho infértil para uma fêmea escolhida;

• Remova as penas em torno do ânus do macho e da fêmea;

• Aguarde até que a cloaca se torne grande de modo a permitir o uso do Tubo capilar;

• Tenha um tubo capilar de vidro pronto;

• Pegue no macho e segure-o de forma que possa chegar facilmente à cloaca. Faça um movimento de aperto suave que abre o orifício que é usado para obter o sêmen. Não esprema demais porque isso é perigoso. O sêmen aparece como uma gota na abertura dentro de 3 ou 4 movimentos. Caso contrário, o macho não tem sémen disponível. Se o sêmen estiver presente use o tubo capilar para o retirar;

• Pegue na fêmea e limpe a cloaca removendo todo o material fecal;

• Com o tubo capilar na mão, puxe a cloaca para baixo para permitir a abertura do oviduto;

• Introduza cuidadosamente o tubo capilar e seguidamente sopre no mesmo para depositar uma gota de sêmen perto da abertura do oviduto. A cloaca da fêmea reagirá imediatamente à gota de sêmen e irá ser colocado no oviduto.

Notas

• A I.A. parece ser fácil usar mas, na minha opinião, não é isenta de perigos. Como pode ver é necessário que os pássaros estejam em boas condições para se usar com sucesso a I.A.. Se é assim, então porque usar a I.A., se precisa de um macho e de uma fêmea saudáveis? Deixe a natureza fazer sua tarefa.

• As pessoas dizem que é um benefício quando o macho não fertilizou de maneira natural. A minha pergunta é se você quer jovens de um pássaro que não é fértil e o que você fará com as crias dele mais tarde? Acho que vai trazer para o seu aviário muitas dificuldades.

• Usando a I.A. também dizemos que só tiramos esperma dos melhores machos. Mas isso também leva a que todos os pássaros fiquem geneticamente muito próximos uns dos outros e sabemos quais os resultados. (problemas de penas, quistos, pássaros que não voam, etc.).

• Para mim a I.A. tem apenas um benefício comercial na maioria dos casos.

• Lembre-se da palavra de um criador experiente: "dá muito trabalho".

 

Referencias

(1) Budgerigar World, November 1986 , page 22

© Didier Mervilde. Autorização necessária para usar links ou qualquer forma de reprodução.

Este site utiliza cookies com objetivo de melhorar a sua utilização. Ao navegar no site está a consentir a sua utilização.