Fulvos

Autor: Didier Mervilde

Publicação: 29-12-2017

A mutação Fallow ou Fulvo tem pelo menos três tipos: o ALEMÃO, o INGLÊS e o ESCOCÊS. Têm todos o nome do seu país de origem, embora nenhum desses tipos tenha algo comum. Eles são visualmente semelhantes, mas as aves adultas podem ser distinguidas ao examinar o olho. Todos têm olhos vermelhos, mas o Fulvo Alemão mostra a habitual íris branca. Os olhos do Fulvo Inglês é de um vermelho sólido com uma íris mal discernível enquanto a íris do Fulvo Escocês é rosa.

Criar Fulvos é um desafio e nem todos o conseguem porque leva anos de criação para obter um bom pássaro. Na tentativa de normalizar os nomes de mutações em todos os psitacídeos, foi proposto por Inte Onsman (MUTAVI) que o nome de Pale Fallow fosse adotado para a mutação Fallow Inglês. O nome Dun Fallow também foi proposto, e Terry Martin sugere Beige Fallow ou Grey-Brown Fallow. Mas os clubes de periquitos não seguiram essa sugestão e mantiveram o nome de Fallow Inglês. O mesmo aconteceu com o Fallow Alemão que Inte Onsman propôs o nome de Bronze Fallow, mas isso não foi aceite pelos clubes periquitos em todo o mundo. Porquê mudar quando todos sabem o significado quando conversamos sobre o Fallow inglês, alemão ou escocês.

Os Fulvos mais comuns são os Ingleses e os Alemães. Os Fulvos Escoceses são muito semelhantes aos Ingleses e em 10 anos de criação de Fulvos, eu nunca vi um. Na sua aparência, são todos muito semelhantes, embora geneticamente sejam muito diferentes.

O primeiro registo de um Fulvo Inglês apareceu em 1937 nos aviários de F. Dervan (U.K.). Nesse momento, ele comprou um casal de Azuis Celeste e um casal de Verdes e cruzou os jovens desses pares. Para sua surpresa, obteve sete jovens com olhos vermelhos desses casais. Foi C. Rogers quem lhe disse para juntar um desses jovens com um Fulvo Alemão, porque ele suspeitava que era uma nova mutação. Desses casais, ele obteve apenas pássaros de olhos pretos, provando que era uma nova variedade.

O primeiro Fulvo Alemão teve origem em Magdeburg, Alemanha, em 1932. Os dois primeiros Fulvos foram criados a partir de um macho cobalto e uma fêmea verde azeitona por Herr Schumann em maio de 1932, e naquele ano para o casal obteve mais sete Fulvos semelhantes nas duas posturas seguintes, num total de nove Fulvos. Em dezembro de 1932, duas dessas aves foram cedidas a C Balser e duas à parceria de Schrapel e Kokemüller, que descreveram a sua aparência: "Os pássaros são amarelos dourados com marcas de ondulação e manchas da garganta com um desenho castanho bem definido. A parte de trás é amarelo azeitona, as patas são cor rosa pálido e os olhos vermelhos, mas não tão vermelhos como no caso dos albinos. O bico é amarelo e a cera dos machos não é tão azul mas roxo azulado pálido.

Os Fulvos alemães, ingleses e escoceses são mutações distintas e tal foi comprovado por acasalamentos de testes feitos de forma independente por T G Taylor, Sra. Amber Lloyd de Walton-on-Thames e Frank Wait. Quando os pássaros de quaisquer duas das mutações foram acasalados, apenas se obtiveram crias normais de olhos pretos. O Fulvo alemão é uma mutação autossómica recessiva apenas para os outros tipos de Fulvos.

Começar a criar Fulvos é um longo trabalho e a melhor coisa a fazer é acasalar um dos seus melhores pássaros para obter alguns portadores de Fulvo de qualidade. Se possível, o normal deve ser um super pássaro que é a única maneira de ter pássaros portadores com alguma qualidade. Você pode então cruzar os portadores com os Fulvos ou os portadores entre si e, se tiver sorte, você terá um "Fulvo de qualidade".

Nunca cruze aves canela com os Fulvos porque perderá a cor típica das asas. Os Fulvos podem ser cruzados com outras mutações, mas não acho uma boa opção. Mantenha a mutação limpa.

Standard do Fulvo Verde Claro

Standard do Fulvo Azul Celeste

Casal Expetativas de crias
1 Fulvo x Normal 100% Normal/Fulvo
2 Normal/Fulvo x Normal 50% Normal/Fulvo
50% Normais
3 Normal/Fulvo x Normal/Fulvo 25% Fulvo
50% Normal/Fulvo
25% Normais
4 Fulvo x Normal/Fulvo 50% Fulvo
50% Normal/Fulvo
5 Fulvo x Fulvo 100% Fulvo

 

Este site utiliza cookies com objetivo de melhorar a sua utilização. Ao navegar no site está a consentir a sua utilização.