Variedades ligadas ao sexo

As variedades ligadas ao sexo, são uma variante das variedades recessivas, onde, o sexo de cada ave, é fundamental nos resultados a obter nas crias.

São variedades recessivas porque as aves com um fator de uma determinada variedade não são visivelmente identificáveis. O que diferencia estas variedades das outras recessivas, é que é impossível as fêmeas terem apenas um fator destas variedades. Sendo assim, por exemplo, existem machos portadores de Opalino mas não existem fêmeas portadoras de Opalino. As fêmeas ou não são visivelmente Opalino e não têm nenhum fator dessa variedade, ou se vê que são Opalinas e têm dois fatores Opalino.

As variedades ligadas ao sexo são o Opalino, o Canela, o Ino (lutinos e albinos), o Ardósia e os Corpos Claros do Texas. O Asas de Renda deve ser tratado como duas variedades independentes, o Ino e o Canela, ambas ligadas ao sexo.

Resultados esperados

Se chamarmos CLS a uma variedade ligada ao sexo e NL a uma ave que não possua essa característica, temos a possibilidade de vários tipos de acasalamento e os seus resultados que a seguir se indicam.

Casal Expetativas de crias
1 Macho CLS × Fêmea CLS 50% machos CLS
50% fêmeas CLS
2 Macho CLS × Fêmea NL 50% Machos NL/CLS
50% fêmeas CLS
3 Macho NL × Fêmea CLS 50% Machos NL/CLS
50% Fêmeas NL
4 Macho NL/CLS × Fêmea CLS 25% Machos CLS
25% Machos NL/CLS
25% Fêmeas CLS
25% Fêmeas NL
5 Macho NL/CLS × Fêmea NL 25% Machos NL
25% Machos NL/CLS
25% Fêmeas CLS
25% Fêmeas NL

Fotos de aves com variedades com transmissão ligada ao sexo:

Toque nas fotos para ver todas as fotos com descrição

página anterior

Este site utiliza cookies com objetivo de melhorar a sua utilização. Ao navegar no site está a consentir a sua utilização.